Saúde

O papel do diagnóstico precoce e da fisioterapia no linfoma

Publicado por Veja Notícias no dia 27/09/2021 as 18:06

A ressonância magnética tem sido vital para o diagnóstico precoce dos linfomas, que são os grupos de câncer que aparecem no sistema linfático, uma rede de vasos que atua em nossa defesa.

Sendo assim, a OMS junto de outras entidades, puderam criar o Agosto verde-claro, que é uma ação para tocar pessoas sobre esses problemas.

Toda e qualquer doença quando detectada de modo precoce, tendo o tratamento adequado, acaba sendo possível de lidar e ter um bom resultado no fim.

Exames de imagem dentro da radiologia tem ajudado bastante esses pacientes com suas doenças. Sendo assim, se você quiser saber um pouco mais sobre o assunto, continue lendo este conteúdo.

Como a radiologia tem ajudado no diagnóstico precoce do linfoma?

Todos os anos, cerca de 4 mil brasileiros acabam morrendo por conta de linfomas, segundo o que diz o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O sistema linfático é um sistema que auxilia o sistema venoso e reabsorve todo o líquido que sai das veias e que sobra no líquido extracelular.

Sendo assim, quando há uma falha nesse sistema, o que ocorre são edemas e linfedemas. O sistema linfático também tem a função de defender nosso organismo.

Dentro do sistema linfático, há gânglios que se chamam linfonodos. Eles são considerados reservatórios de linfócitos e agem contra todo tipo de infecção.

Dessa maneira, quando um invasor (bactéria ou fungo) invade o organismo, eles passam pelos vasos linfáticos e acabam sendo levados para os linfonodos onde são fagocitados pelos linfócitos.

O linfoma é quando os linfócitos que são mais comuns do tipo B, começam a se multiplicar de modo desordenado, fazendo alguns clones de DNA alterado. Essas células não são boas e podem se espalhar.

O paciente pode ter dois tipos de linfoma, o de Hodgkin (LH) e o Não Hodgkin (LNH), sendo que o segundo, engloba algo em torno de 80 subtipos.

Por onde se desenvolvem?

Acabam sendo feitos em especial, nos linfonodos, que são usualmente chamados de ínguas, encontradas em regiões como:

  • Axila;
  • Virilha;
  • Pescoço;
  • Etc.

Muitas pessoas a descrevem como caroços e a medicina ainda não tem noção sobre como fazer para prevenir isso.

Além da formação desses caroços, os sintomas gerais envolvem:

  • Febre;
  • Suor noturno;
  • Cansaço em excesso;
  • E emagrecimento sem causa aparente, podendo variar de acordo com o tipo de linfoma.

Assim, os caroços que são formados na região do pescoço, virilha e axilas não costumam doer, no entanto, acabam sendo bem visíveis.

O início desses nódulos em outras partes do corpo como peito e abdômen pode acabar levando então a incômodos diferentes como falta de ar e distensão.

O que fazer ao sentir esses sintomas?

Ao suspeitar de sintomas assim, o ideal é procurar um médico para que se possa fazer exames variados como os de sangue, punção lombar, ressonância magnética, biópsia, etc.

Desse modo acaba sendo possível checar se existe ou não um problema aparente. Fazer os exames para confirmar é vital para que se possa ver o estágio da doença.

Isso porque dizer se o problema existe ou não acaba ajudando a ver o tipo de linfoma e o quão agressivo ele é. Assim, pode-se apontar a resposta ao tratamento.

Uma notícia boa é que grande parte dos casos é curável quando se identifica de modo precoce. A terapia para a doença pode envolver:

  • Quimioterapia;
  • Radioterapia;
  • Imunoterapia;
  • Transplante de medula óssea.

Uma coisa que acaba ajudando demais no processo de luta da doença é a fisioterapia oncológica. Isso porque os tratamentos acabam produzindo limitações e interferindo na qualidade de vida do paciente.

O diagnóstico vem por meio de:

  • Hemograma;
  • Radiografia;
  • IRM;
  • Cintilografia óssea;
  • Biópsia;
  • Dentre outros.

Principais alterações que ocorrem com o paciente

Então algumas das alterações que se pode ver durante e depois o processo terapêutico, são de:

  • Dores frequentes;
  • Retrações;
  • Aderência nas cicatrizes;
  • Contração muscular;
  • Perda de propriocepção e equilíbrio;
  • Dificuldade motora ou respiratória;
  • Fraqueza no músculo;
  • Entre outras.

Sendo assim, a fisioterapia focada pode acabar melhorando esses efeitos do tratamento, tudo isso por meio de exercícios físicos leves e guiados. Portanto, o paciente fará uma série de:

  • Alongamentos;
  • Eletroterapia;
  • Exercícios respiratórios;
  • Drenagem linfática;
  • Entre outros fatores.

Assim, em especial no caso de conduta de transplante de medula óssea, há estudos que indicam que 76% dos pacientes possuem fadiga e 41% possuem fraqueza nos músculos.

Portanto, a fisioterapia pode e precisa começar logo que se diagnostica o paciente, uma vez que ela tem o poder de preparar o paciente para o que vier, diminuindo a chance de sequelas.

Então, o que mais uma vez nos faz voltar a falar sobre diagnóstico precoce, que é um ótimo meio para fazer tratamentos que são menos agressivos e que tem menor risco da doença poder voltar.

Além do mais, a recuperação do paciente acaba sendo mais rápida e bem menos sofrida. A drenagem é o ponto principal a se fazer na recuperação.

No entanto, vários outros exercícios são feitos também, como os que usam bolas e outros instrumentos. Grande parte das pessoas que fazem uso da fisioterapia, são mulheres que se recuperaram do câncer de mama.

Isso porque costumam ter um inchaço nos braços, coisas comuns de acontecerem nesses casos.

Sendo assim, a fisioterapia acaba ajudando a evitar algumas disfunções ou sequelas, fazendo com que esse paciente possa se recuperar logo e se previna.

Objetivo da fisioterapia

Quando se trata de câncer o sangue, a fisioterapia tem como foco, preservar e restaurar a integridade de função de órgãos, sistemas, articulações além de cuidar contra distúrbios causados pela doença.

Então o apoio com o fisioterapeuta acaba por ser vital para melhora ou curar esse paciente de seus problemas.

Conclusão

Por fim, vimos então um pouco sobre o quanto é vital que se tenha diagnósticos precoces para que se possa tratar o quanto antes o problema que surgiu.

Além disso, a fisioterapia atua como ponto central para colaborar com essa melhora, dando uma melhor qualidade de vida para esse paciente.

Estar sempre em alerta quanto a saúde e check-up é vital para que esses diagnósticos aconteçam. Conte aqui o que achou deste conteúdo e compartilhe-o com mais pessoas.

Veja Notícias

Veja Notícias

O Veja Notícias é um portal de variedades para leitores de todo o Brasil.

Outros artigos