Geral

Meio ambiente: Principais características da preservação ambiental

Publicado por Veja Notícias no dia 13/08/2021 as 22:30

Atualmente, um dos assuntos que mais têm relevância é a preservação ambiental, presente na maioria dos debates sobre o meio ambiente.

Desde a Primeira Revolução Industrial, diversas fábricas e nações estão preocupadas com o meio ambiente, e de que forma podem diminuir os impactos negativos.

Com isso, muitas empresas precisaram utilizar, de forma adequada, os recursos naturais.

Até porque, com base no histórico dessas companhias, muitas delas lançaram gases nocivos à natureza, além de dispor, sem limites, dos recursos naturais.

Tudo isso estava relacionado com outras atitudes que causaram danos ao meio ambiente.

Bem como problemas ocasionados por nós, seres humanos, interferindo diretamente no meio ambiente.

Nesse cenário, surgiram discussões profundas sobre como devemos preservar o ambiente, para o presente e gerações futuras.

Junto a isso, temos o desenvolvimento sustentável, que são temas relacionados e presentes em debates governamentais sobre proteger o ambiente.

Essas atitudes servem para garantir a saúde e manutenção dos nossos recursos naturais.

No futuro, as próximas gerações precisam ter a certeza de que poderão dispor de recursos essenciais à vida.

Porém, essa ainda não é uma realidade no mundo, visto que alguns países não aplicam as leis obrigatórias à preservação ambiental.

Como a redução da emissão de gases que podem provocar o efeito estufa.

Quais são os principais problemas do meio ambiente?

O nosso planeta já enfrenta muitos problemas, no entanto, alguns são mais graves do que outros.

Logo, esses devem ser tratados com uma certa urgência e prioridades.

O problema que mais se comenta é o efeito estufa, porém, existem outros quase invisíveis.

Mas não por isso são menos graves, vamos conferir:

Efeito estufa no meio ambiente

O efeito estufa se trata de um processo natural do nosso planeta.

Por conta dele, podemos ter um planeta aquecido, mesmo à noite, e usufruindo de temperaturas agradáveis.

Contudo, com o aumento do enxofre, dióxido de carbono, metano e outros tipo de gases, o efeito estufa é potencializado.

Logo, a temperatura média da Terra sobe cada ano que se passa.

Portanto, somente essa elevação de temperatura já consegue provocar danos irreversíveis, por exemplo o derretimento de geleiras.

Esse derretimento faz com que muita água potável seja perdida, então, o nível dos oceanos aumenta de forma considerável.

Dessa forma, o efeito estufa consegue atuar em frentes adjacentes, aumentando a intensidade dos fenômenos dos tornados, furacões e o El Niño.

Erosão do solo e a consequente perda das matas ciliares

A erosão do solo pode acontecer a partir de diversas causas, incluindo a forma natural.

Porém, os especialistas no tema se preocupam com a aceleração da erosão, a partir da ação do homem.

Até porque, a erosão pode ser a responsável para a perda de qualidade no plantio ou poluição dos lençóis freáticos (fontes de água potável imprescindíveis).

Além disso, outros problemas também são possíveis, como a perda das matas ciliares.

As matas ciliares, por sua vez, são as que ficam na margem dos rios.

Quando um rio perde a mata ciliar, isso faz com que ele receba mais detritos do que o necessário.

Perturbando, portanto, o ambiente aquático de maneira irreversível.

Escassez de água

É impossível que a água acabe, afinal, não é possível destruir ou criar matéria, somente transformar.

Porém, o que acontece é que, com as perturbações frequentes na natureza, o clico da água está sendo alterado.

Logo, é provável que isso cause secas ou inundações em lugares distintos.

Além disso, com a poluição dos rios, lagos, córregos e lagoas, pode ser mais difícil encontrar água para consumo.

Desmatamento

Por fim, o desmatamento é outro problema enfrentado pelo meio ambiente.

Hoje, esse problema está sendo enfrentado com mais enfoque na Floresta Amazônica e nas Florestas Africanas, no sul do Saara.

Essas florestas têm funções muito importantes para o nosso clima e na biodiversidade da Terra.

Contudo, com o avanço da agropecuária e a urbanização desenfreada, o desmatamento está sendo uma ameaça.

Como preservar o meio ambiente

Dito isso, a preservação do meio ambiente se torna primordial para a nossa vida na Terra.

Algumas normas e políticas públicas já existem, no sentido de prevenir a degradação e garantir a sustentabilidade.

Hoje, muitos acordos e tratados internacionais já são firmados entre países, a fim de diminuir a produção de lixo e a poluição, no geral.

Um exemplo muito famoso e conhecido nesse sentido é o Protocolo de Kyoto, que foi assinado por todos os países que pertencem à Organização das Nações Unidas.

O seu objetivo era diminuir a emissão dos gases do efeito estufa, responsáveis por intensificar o aquecimento global.

Porém, além dessas medidas, que são adotadas por organismos internacionais ou governos, todos nós precisamos agir também.

Logo, nós devemos contribuir para preservar o meio ambiente, por meio de mudanças em atitudes diárias.

Vamos conferir abaixo alguns exemplos de atitudes que você pode aplicar no seu dia a dia, com o intuito de preservar o meio ambiente.

Economia de água

A economia de água com certeza deve ser a sua prioridade, afinal, lidamos o tempo inteiro com esse recurso natural.

É possível economizar água de maneira simples, como não deixar torneiras abertas ou diminuir o tempo do banho.

Inclusive, você consegue otimizar o uso de água usando um sistema para captar água da chuva, mas existem outros exemplos.

Faça a separação do lixo

Ao realizar a separação do lixo, você está contribuindo para a reciclagem dos materiais.

Portanto, esse lixo poderá ser encaminhado para pontos específicos de reciclagem.

Lá, ele se tornará matéria-prima para produtos.

Realize compostagem

É possível realizar a compostagem dos lixos orgânicos que você produz.

Dessa maneira, além de estar reduzindo a quantidade de lixo, você tem um composto incrível orgânico para colocar em suas plantas.

Economize energia elétrica

Use a energia elétrica somente quando for necessário.

Ou seja, não deixe luzes acesas em ambientes que não tem ninguém.

Ligue aparelhos eletrônicos quando, de fato, estiver em uso.

Aproveite a luz solar e substitua os seus modelos de lâmpada por opções econômicas como a energia solar.

Respeite as legislações ambientais

Por fim, você deve respeitar os limites impostos pelas legislações ambientais.

Isso também envolve o período permitido de pesca, pois quando feito fora da época, isso pode extinguir espécies e causar desequilíbrio ambiental.

Veja Notícias

Veja Notícias

O Veja Notícias é um portal de variedades para leitores de todo o Brasil.

Outros artigos