Geral

Home office na pandemia impulsiona vendas de notebooks

Publicado por Veja Notícias no dia 16/06/2021 as 22:36

Que a crise do coronavírus provocou estragos em nossa economia, ninguém tem duvidas. Muitas empresas faliram, muitas pessoas perderam seus empregos e uma crise econômica e sanitária se instalou em nosso país. Mas existe um setor, que mesmo com o aumento do dólar tem se mostrado muito aquecido e não é o setor hospitalar e de máscaras cirúrgicas. Estamos falando  do mercado de informática e da venda de notebooks, e o motivo você vai entender a seguir.

Vendas de Notebooks crescem na pandemia

De acordo com dados do valor econômico, os fabricantes venderam 6,3 milhões de computadores no ano passado, sendo destes, 5 milhões de notebooks, um crescimento da base de 6% sobre 2019, de acordo com dados da consultoria IDC Brasil. Se pensarmos apenas nos notebooks, o crescimento em volume foi de 21,9%.

Além disso, o último trimestre do ano marcou a retomada dos pedidos de máquinas por empresas, setores público e educacional. Entre outubro e dezembro, os fabricantes venderam 1,9 milhão de computadores, crescimento de 20,6% sobre o mesmo período em  2019. Se compararmos com o terceiro trimestre 2020, segundo a IDC, as vendas corporativas cresceram 48,8% e os pedidos do varejo, avançaram 14%.

Home office é o grande “culpado” pelo boom das vendas

A causa do aumento se deve aos efeitos do coronavírus no mercado de trabalho e dos estudos, já que estudantes e trabalhadores foram obrigados a se distanciar de seus ambientes para ficarem em casa. Muitas empresas se viram obrigadas a comprar equipamentos para que seu funcionários trabalhassem em casa. Outras tentaram auxiliar com algum auxílio home office com uma verba para esse fim. O fato é que muita gente se viu obrigada a melhorar seus equipamentos para trabalhar com fluidez e isso fez com que as vendas decolassem, ao menos nesse período inicial da pandemia.

Previsões futuras indicam queda

Quem tem loja no setor e conseguiu fazer uma reserva, pode precisar dela brevemente. É que de acordo com projeção da IDC nos próximos trimestres essas vendas terão um ritmo mais desacelerado, com o mercado sentindo os reflexos diretos da pandemia, a alta do dólar e o desemprego. Havia uma expectativa de que o ano fecharia em alta, mas a queda pode ser de 1% no mercado corporativo e 5% no varejo.

Dicas para comprar seu notebook novo

Pesquise bastante – utilize ferramentas como comparadores e ferramentas que acompanham mudanças de preços como zoom e já cotei. A flutuação do dólar e os estoques, podem gerar grandes diferenças de preço entre modelos de mesma configuração e marcas.

Atenção ao que você precisa – muitos fabricantes tentam empurrar máquinas mais potentes e mais caras, mas se você vai usar apenas word, excel e navegar na internet, um I5 com 8 gigas de ram já dá conta do recado tranquilamente. Até um I3 com 4 gigas de ram se o orçamento estiver apertado. Se possível escolha hds SSd pois embora custem um pouco mais, eles são mais rápidos e máquinas com eles durarão muito mais tempo até que você queira trocar.

Veja Notícias

Veja Notícias

O Veja Notícias é um portal de variedades para leitores de todo o Brasil.

Outros artigos

Quando não é necessário fazer inventário?

27 de abril de 2021

Quando não é necessário fazer inventário?

O inventário é um assunto que demanda muita curiosidade por parte daqueles que não integram o mundo do Direito, porém a resposta para a pergunta “quando não é neces...