Finanças

Mercado de opções: entenda como funciona essa modalidade de investimento

Publicado por Veja Notícias no dia 07/06/2021 as 11:18

Para quem investe ou procura saber sobre o tema, muitas são as opções para fazer o dinheiro render, seja bolsa de valores, fundos de investimento, previdência fechada e aberta, títulos imobiliários, entre outros.

Dentro tantas possibilidades para os mais diferentes perfis de investidores, existe também o mercado de opções. Você já ouviu falar sobre essa modalidade e sabe como ela funciona? Saiba mais sobre ela agora mesmo!

O que são o mercado de opções?

As opções são instrumentos negociados no mercado financeiro que representam uma espécie de contrato. Nesse contrato o titular tem o direito de comprar ou vender determinado ativo por um valor determinado em uma data específica no futuro.

Esse é um tipo de derivativo, pois o preço vem a partir do ativo a que tal opção está atrelada. Existem opções sobre diversos tipos de ativo e, no Brasil, o mercado mais volumoso e conhecido é o de opções de ações, negociados na B3.

Quando se fala em mercado de opções, muitas pessoas confundem com ações. As ações são modalidades em que se há negociação direta dos papéis que representam uma cota de propriedade na empresa. Com diversos modelos existentes, as ações tornam o investidor parte do quadro societário das empresas.

Já no mercado de opções, se negocia o direito da compra e venda das ações supracitadas. Quem faz esse investimento não está investindo na empresa, mas garantindo que poderá fazer essa ação no futuro com o mesmo preço de hoje.

A compra de opções protege o investidor de ter que pagar no futuro um valor maior do que o negociado atualmente, faz sentido?

Como funciona o mercado de opções?

As opções podem ser negociadas na Bolsa ou no mercado de balcão. Quando são listadas em pregões como o da B3, elas possuem características padronizadas e têm data de vencimento estipuladas pela própria Bolsa.

Existem também contratos de opções vendidos no mercado de balcão. Nesse caso, os compradores e vendedores são quem definem as características do contrato, como prazos, valores e inclusive a necessidade de depósito de garantias. Essas opções são registradas na B3, a quem cabe apenas assegurar que os envolvidos cumpram o que acordaram.

Dito isso, é importante conhecer alguns conceitos básicos para entender como as opções são formadas e como podem ser utilizadas em estratégias de investimentos.

  • Ativo-objeto: é o bem, a mercadoria ou o ativo que está sendo negociado. Opções de ações, por exemplo, têm ações como seu ativo-objeto. Opções de Ibovespa, por sua vez, têm o índice de ações como ativo-objeto.
  • Titular: é quem compra a opção e, por consequência, o direito de comprar ou vender o ativo-objeto.
  • Lançador: quem vende a opção para o titular, cedendo a ele o direito de comprar ou vender o ativo-objeto da opção e assumindo a obrigação de comprar ou de vender o ativo-objeto também.
  • Prêmio: é o valor pago por quem está comprando uma opção para quem a está vendendo.
  • Strike price: é o mesmo que preço de exercício. Representa o valor prefixado pelo qual o ativo-objeto poderia ser negociado no exercício da opção. Assim, o investidor que adquire opções de compra de uma ação com preço de exercício, por exemplo, de R$ 30, poderia comprar o papel nessa data por esse preço. Nesse caso, R$ 30 é o strike das opções.

Se você ainda não entendeu como esse mercado funciona, vamos dar um exemplo prático. Suponha que você, o lançador, comprou uma casa, o ativo-objeto por 300 mil reais e acredita que ela vai se valorizar no futuro.

Agora pense que José, o titular, também acredita que vai haver valorização. Como José não possui dinheiro para adquirir uma casa vizinha à sua, vocês fazem um acordo de opção de compra (call).

Nesse acordo, José te deposita 20 mil reais, o prêmio, de sinal para ter direito a comprar a casa por 330 mil (o strike) daqui a 1 ano. Isso é feito justamente pois ele acredita que o valor total do imóvel pode chegar até R$500 mil.

Ou seja, é “segurar” por um investimento pensando em um cenário futuro que pode gerar grandes lucros.

Agora, se a projeção de José não der certo e daqui 1 ano já não houver valorização ele pode apenas não exercer o dinheiro de compra, perdendo apenas o sinal de R$20 mil.

O mercado de opções pode ser muito útil para os investidores e podem ser usados como forma de proteção e também para especulações em busca de ganhos. Assim como outros investimentos, ele envolve riscos que é preciso conhecer e ter atenção.

Você já conhecia essa modalidade? Agora que você sabe mais sobre ela, reflita se faz sentido para seu perfil e carteira!

Veja Notícias

Veja Notícias

O Veja Notícias é um portal de variedades para leitores de todo o Brasil.

Outros artigos

As 5 melhores operadoras de saúde do Brasil

17 de agosto de 2021

As 5 melhores operadoras de saúde do Brasil

Operadoras são partes essenciais para que a manutenção da saúde seja completa, afinal, elas oferecem um bom atendimento privado, de boa qualidade. Com a pandemia...