7 passos essenciais para trocar o pneu do seu carro

Publicado por Veja Notícias no dia 16/10/2021 as 08:57

O pneu é um componente essencial de todo o veículo automotivo e deve sempre passar por revisão periódica a fim de identificar o nível de desgaste existente e a possibilidade de troca. 

7 passos essenciais para trocar o pneu do seu carro

Realizar a manutenção periódica do veículo garante mais segurança e estabilidade para o condutor, além de ser uma ação obrigatória para manter o carro funcionando em pleno estado.

Se o seu pneu furou e você está no meio da viagem, o primeiro passo é não se desesperar. Siga estes 7 passos essenciais e aprenda como trocar seu pneu quando estiver na estrada. 

1 – Estacione em lugar adequado

Se viu que seu pneu furou e precisa trocar, estacione o mais rápido possível em um terreno plano e visível. Evite lugares irregulares, pois isso dificulta o levantamento do carro e facilita a colocação do pneu de modo errado, fora de posição.

Evite estacionar em curvas, pois impede a visibilidade de quem vem na estrada e pode favorecer o acontecimento de acidentes.

2 – Faça a sinalização de emergência

Para evitar acidentes, é importante fazer sinalização adequada de emergência. Acione o pisca alerta imediatamente após parar no acostamento ou terreno próximo e coloque o triângulo a 30 metros do veículo. Certifique-se de que o triângulo esteja visível.

3 – Separe as ferramentas

Para realizar a troca do pneu, você vai precisar de chave de roda, estepe e macaco (o aparelho que serve para suspender parte do veículo). 

Pegue um dos tapetes mais higienizados do seu carro para apoiar seus joelhos ou suas nádegas, caso for ficar sentado.

Deixe os equipamentos bem próximos de onde estará para evitar deslocamentos que podem dificultar a execução da atividade.

4 – Afrouxe os parafusos

Com o veículo ainda no chão, o primeiro passo é afrouxar os parafusos que mantêm a roda unida ao carro. Isso é feito com alguns giros no sentido anti-horário da chave de roda.

Use o peso do seu corpo ou, se estiver em maior número de pessoas, afrouxem juntos os parafusos. Vale ressaltar que não devem ser rosqueados até o final, apenas afrouxados nesse momento.

5 – Levante o carro com o macaco

Use o dispositivo de suspensão para erguer seu veículo do chão. Confira no manual do seu veículo onde o equipamento deve ser posicionado a fim de evitar problemas posteriores.

Geralmente, há um local indicando a posição do macaco, basta identificá-lo. O veículo deve ser levantado a uma distância entre 2 e 3 dedos do chão.

6 – Retire os parafusos e o pneu furado

Neste momento você deve desrosquear os parafusos até o final a fim de permitir que o pneu furado se solte totalmente do seu veículo. 

Tome cuidado nesta etapa porque a temperatura do pneu pode estar alta e o rasgo ou furo pode torná-lo cortante.

Uma dica bacana é apoiar seus cotovelos em suas pernas, na posição sentada, para fornecer a retirada mais branda e estável do pneu, reduzindo os riscos de algum ferimento ou fratura.

7 – Instale o estepe

Com o pneu furado fora da jogada, instale o pneu intacto. Posicione a roda de modo alinhado ao disco de freio e o pneu de modo condizente. Rosqueie os parafusos em sentido horário apenas para um posicionamento inicial.

Retire o carro da suspensão com o macaco e use a chave de roda para dar o aperto final, empregando bastante força, com o pneu rente ao chão.

Calibração dos pneus

É importante que a calibração do pneu seja realizada com periodicidade. A recomendação de especialistas é uma calibração a cada semana.

A boa calibração oferece uma série de vantagens ao seu veículo, como:

  • Estabilidade na rodagem;
  • Leveza;
  • Menor desgaste;
  • Redução na emissão de gás carbônico;
  • Economia;
  • Durabilidade;
  • Aumento no tempo da vida útil;
  • Segurança.

Dessa forma, você ganha um maior desempenho nos sistemas de transmissão, suspensão, tração, direção e freios.

Fazendo a calibração

Agora que você já sabe da importância da calibração, siga o passo a passo para fazê-la sem medo e de modo correto e seguro.

Selecione no painel a quantidade de libras a ser usada. Você pode encontrar o calibre ideal para o seu carro no manual, na seção dos pneus.

Após isso, identifique o bico pneu e desrosqueie a tampa que o veda e posicione a mangueira do calibrador no bico.

Em seguida, acione a trava de segurança da mangueira em posição (quando existir) e aguarde o apito do calibrador que indica o calibre solicitado. Por fim, solte a trava de segurança ou apenas tire a mangueira do encaixe no bico

Coloque apenas a quantidade de libras recomendada para o pneu do seu carro, pois o ditado “tudo em excesso faz mal” se aplica nessa situação. Se você colocar libras acima do recomendado pode prejudicar a rodagem e aumentar o desgaste.

Revisão do veículo

Para evitar que haja imprevistos durante suas viagens, mantenha em dia a revisão do seu veículo. Em carros 0 km, a revisão é recomendada a cada 10.000 km rodados ou dentro de um ano.

Atente-se ao manual do veículo que apresenta todos os detalhes sobre as peças e os períodos para manutenção.

Quando o veículo já possui mais de 5 anos de uso, o ideal é uma revisão a cada 5 ou 7 mil km. Você pode optar por oficinas de sua preferência ou, se o carro estiver na garantia, pelas revendas autorizadas.

Fazendo a revisão do seu carro

A revisão dos veículos, de modo geral, consiste na troca do lubrificante ou do filtro do óleo. Contudo, seguindo as recomendações do manual de cada veículo, outras verificações podem ser feitas como:

  • Demais fluidos;
  • Funcionamento do motor;
  • Mangueiras;
  • Velas;
  • Freios;
  • Vedações de borracha;
  • Ar-condicionado;
  • Parte elétrica.

Os pneus geralmente rodam em perfeitas condições, por 60.000 km. Os hábitos do motorista e os locais em que o carro roda diariamente podem interferir neste valor, aumentando ou diminuindo.

Na revisão dos pneus deve ser observada a presença de ressecamento. Se os pneus do seu veículo duram mais de 6 anos de vida, você consegue identificar pequenas fissuras e aspecto seco.

A presença de desgaste deve ser observada, uma vez que contribui para redução de atritos com a estrada e favorecem acidentes.

Dicas extras para observar no seu veículo

Se notar o aquecimento do motor, pense na troca do exaustor industrial por um mais potente, que consiga suportar o calibre do carro. Associado a isso, você pode optar por aditivos no combustível, para ajudar no processo.

Além disso, se você percebeu que determinados mecanismos de rodagem do seu carro começaram a fazer barulho, é possível que seja necessário a troca de óleos lubrificantes. Eles permitem que as peças deslizem sobre si e aumenta a vida útil das mesmas.

O óleo contribui para o deslize das peças e também hidratação, a fim de evitar ressecamento e oxidação, mantendo um perfeito funcionamento por mais tempo.

Além de verificar o nível do óleo do seu carro, é importante verificar se há água e combustível o suficiente para alimentar o compensador de partida. Sem os elementos citados, pode haver uma falha na peça sem que ela consiga dar partida.

O motor deve estar em perfeitas condições de funcionamento, sem qualquer tipo de sobrecarga ou aquecimento. Isso permite melhor rolamento e rodagem do carro na estrada, evitando o desgaste dos pneus.

É importante solicitar a revisão da válvula direcional, pois elas contribuem para acomodação das correias dentadas do motor, permitindo um movimento síncrono que promove economia de combustível e aumento da durabilidade.

Dica importante

Se você fez a compra de um carro usado ou seminovo que passou anteriormente por manutenções com o antigo dono, busque saber se as peças são originais ou de segunda mão.

Por isso, no caso de serem de segunda mão, confira com o mecânico se são compatíveis com o seu carro e se são usinadas.

Caso seu carro tenha algumas peças muito específicas que tenham sido usadas de segunda mão, você pode solicitar a usinagem de peças a especialistas, a fim de garantir maior segurança de rodagem durante viagens longas.

Conclusão

Nunca esqueça de fazer a revisão de todo o veículo antes de viagens longas, assim é possível manter os pneus em condições estáveis para pegar a estrada, reduzindo o risco de acidentes. 

Além disso, também é possível fazer o serviço de calibração e garantir o alinhamento do carro.

Portanto, se atente ao calibre dos pneus, ao nível do óleo, da água e do óleo do compensador. Faça revisão periódica em um intervalo mínimo de 6 meses.

Se você é um entusiasta da engenharia mecânica e quiser saber mais sobre a engrenagem do seu veículo, pode buscar na internet por projetos de ferramentaria para entender um pouco mais sobre o assunto. 

Veja Notícias

Veja Notícias

O Veja Notícias é um portal de variedades para leitores de todo o Brasil.

Outros artigos

Estar feliz o tempo todo. É possível?

1 de fevereiro de 2021

Estar feliz o tempo todo. É possível?

O sentimento de felicidade, sem dúvida alguma, é algo satisfatório. No entanto, quando nos imaginamos felizes a todo o momento, será que poderia realmente ser bom? ...

Você pode ter interesse em:

O que é preciso para produzir chinelos personalizados? Prepare-se para lucrar muito!

O que é preciso para produzir chinelos personalizados? Prepare-se para lucrar muito!

A estrada da noite

A estrada da noite

Site Para Empresa: Como Funciona e Quais as Vantagens

Site Para Empresa: Como Funciona e Quais as Vantagens

Alzheimer: como a radiologia pode ajudar no diagnóstico

Alzheimer: como a radiologia pode ajudar no diagnóstico

Link building: atente-se ao usar essa estratégia em seu site

Link building: atente-se ao usar essa estratégia em seu site

Qual é o tempo ideal para encerar um carro?

Qual é o tempo ideal para encerar um carro?